Skip to main content

A Black Friday está chegando. E, apesar do cenário econômico desafiador, as previsões do mercado varejista para data são otimistas.

Segundo pesquisa realizada pelo Google, 64% dos brasileiros pretendem comprar algum produto na Black Friday deste ano.

Considerando os dados de 2020, quando o faturamento atingiu expressivos R$ 5,1 bilhões somente no varejo digital conforme dados da Neotrust, com o avanço da vacinação e relaxamento das medidas restritivas, a expectativa é que a vendas no Varejo Físico também tenham um incremento. O que é uma ótima notícia não só para o próprio segmento, mas também para a Indústria de Bens e Consumo, que pode – e deve! – surfar nessa onda, de olho, por exemplo, em ações estratégicas em pontos de vendas.

Black Friday na Indústria

Salvo o aumento no número de vendas propriamente dito, datas comemorativas, como a Black Friday, são uns dos melhores momentos para implementar uma estratégia de ação comercial no Varejo. Seja com viés de lançamento, reforço de marca, expansão ou blindagem de mercado, o mais importante nesse caso é acompanhar e mensurar minuciosamente o andamento de cada processo, para verificar se ele está ou não sendo efetivo.

Afinal, além do bom controle de pagamento, muitas vezes também é preciso ter um equilíbrio entre volume e preço. Ou seja, considerar não só a quantidade de vendas realizadas, mas a margem obtida com tais vendas.

“Para isso, somente soluções tecnológicas modernas fornecerão um report completo, preciso e em tempo real, que substitua troca de e-mails e planilhas feitas em Excel, extremamente sujeitas a erros. E mais: ainda auxiliem na otimização de tempo e performance de todo o time envolvido na operação. Até porque, por meio da automação de tarefas, o tempo antes gasto com preenchimento de inúmeras tabelas pode ser revertido no desenvolvimento de novas estratégias, levando em consideração análises mensuráveis passíveis de acompanhamento e rápida tomada de decisão”, explica Thomaz Camanho, fundador e CEO da Arker.

Nesse sentido, o mercado de TPM se apresenta como uma excelente oportunidade de automatizar todas as etapas do processo de gestão de verbas comerciais – que vai desde o planejamento orçamentário até a execução e a comprovação de ações comerciais – e metrificar a cadeia de verba comercial assim como a internet faz com a publicidade.

“Após um ano de utilização de tais ferramentas, já é possível perceber um aumento médio de 10% de rentabilidade. O que representa um ganho de R$ 20 milhões para uma empresa com faturamento anual de R$ 200 milhões, por exemplo”, diz Thomaz.

Novas perspectivas

Seja por meio de bonificações em dinheiro ou em produtos, ou por meio da disponibilização de verbas de ativação, um bom trabalho com o time de vendas pode contribuir para o aumento da receita e, como consequência, do lucro líquido das empresas. No caso das Indústrias que investem em verbas comerciais no Varejo, as ações no ponto de venda continuam sendo uma estratégia efetiva – desde que assertivas e embasadas em dados e análises mensuráveis e passíveis de acompanhamento.

“No Brasil, a gestão de verbas comerciais ainda é predominantemente manual, tornando-a passível de erros e aumentando os riscos. O mercado de TPM se apresenta como uma maneira de automatizar todas as etapas do processo de gestão de verbas comerciais desde o planejamento orçamentário até a execução e a comprovação de ações comerciais,  metrificando toda  a cadeia de forma rápida, precisa e evolutiva”, conclui Thomaz.

Para conferir o webinar na íntegra, clique aqui.

Mas, como funciona?

Utilizando recursos de Inteligência Artificial, Big Data e Analytics, na prática, o software de gestão de verbas comerciais desenvolvido pela Arker funciona como uma plataforma para desenvolver, acompanhar, simular e mensurar estratégias de promoção e/ou venda de determinado produto, em diferentes pontos de venda.

Pensada sob medida para atender às necessidades da Indústria e do Trade, a solução da Arker dispõe ainda de um módulo transversal de inteligência comercial, que funciona como uma ferramenta analítica e de planejamento preditivo, calculando a elasticidade de preço e potencial de venda por tipo de acordo, marca e cliente. Entre suas aplicações estão ROI (Retorno sobre Investimento) das ações e sugestão de alocação orçamentária por marca, canal ou cliente.

Outros de seus principais diferenciais também são:

  • FINANÇAS:  Melhoria na rentabilidade dos canais e melhor gerenciamento de verbas extras
  • VENDAS: Melhor visibilidade no fluxo de pagamento de ações e agilidade para distribuir verbas para ações no PDV
  • TRADE MARKETING: Distribuição ágil do calendário de trade e orçamento colaborativo entre finanças, vendas e trade marketing
  • COMPLIANCE:  Reduz fraudes no uso de verbas e realização de 100% dos pagamentos com comprovação por inteligência fiscal

Quer saber mais? Então clique aqui e entre em contato conosco!

Sobre a Arker

A Arker, recém adquirida pela Neogrid, é uma empresa brasileira de tecnologia, pioneira no mercado nacional de Trade Promotion Management (TPM). Especializada em oferecer soluções tecnológicas para controle, visibilidade e assertividade na gestão de verbas comerciais e contratos, utiliza ferramentas que abarcam desde o planejamento orçamentário até a execução e a comprovação de ações comerciais por meio de reconhecimento de imagem.

Close Menu