Skip to main content

Apesar das previsões de retomada para o setor serem otimistas, um bom planejamento é indispensável para o sucesso nos resultados

O novo ano começou com boas perspectivas para o setor varejista – segundo pesquisa realizada pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), a confiança do empresário do comércio atingiu 121,1 pontos em janeiro. O que representa alta mensal de +1,4%, e o maior índice desde março de 2020, quando teve início a pandemia no Brasil.

A pesquisa aponta ainda que o Índice de Condições Atuais do Empresário do Comércio retomou a um patamar favorável (acima de 100), influenciado pelas atuais condições econômicas, com a maior parte dos empresários (39,6%) já enxergando uma pequena melhora. Essa percepção é expandida a longo prazo, com 54,7% dos comerciantes com expectativa de que a economia melhore ligeiramente no futuro. Esse avanço deve ser impulsionado pelos 68,9% dos varejistas que demonstraram intenção, por exemplo, até de aumentar as contratações.

Nesse sentido, as ações comerciais em pontos de vendas seguem em destaque entre as estratégias de negócios em alta para 2022, podendo gerar até 10% de rentabilidade somente com a implantação de soluções tecnológicas para digitalização de verbas comerciais, segundo pesquisa realizada pela Arker.

Foco no mercado varejista

O mercado varejista está em constante evolução, impulsionada por fatores como mudanças na esfera econômica e a inclusão digital, por exemplo. Tal processo foi intensificado durante a pandemia da Covid-19, que gerou novas demandas e um novo perfil de consumidor.

Diante de um cenário em que a indústria precisa se adaptar de forma muito rápida às necessidades do mercado consumidor, a inteligência comercial pautada em análise de dados torna-se crítica para o sucesso.

De acordo com relatório da McKinsey, no mundo todo, empresas de bens de consumo investem mais de 20% de sua receita anual em ações comerciais, com o objetivo de alavancar as vendas e aumentar o market share. No entanto, as estatísticas mostram que o retorno sobre esses investimentos tem sido limitado. Na América do Norte, por exemplo, 72% dessas campanhas não foram lucrativas.

Palavra de ordem: inteligência comercial

Nesse contexto, o Trade Promotion Management (sistema de gestão de verbas comerciais) é a peça-chave para reverter esse cenário, pois possibilita uma abordagem robusta e em tempo real de revenue management (em português, gerenciamento de receitas), sobretudo, em indústrias de bens de consumo.

A plataforma de TPM da Arker coleta e acompanha dados que apontam se a verba alocada está sendo investida no produto e/ou canais corretos, por meio de indicadores como perfil de consumo, volume de vendas, margem de lucro e market share.

E tudo isso por meio de um módulo de inteligência comercial, que funciona como uma ferramenta analítica e de planejamento, calculando a elasticidade de preço e potencial de venda por tipo de acordo, marca e cliente.

“A grande dificuldade das empresas em executar ações comerciais efetivas reside no fato de haver um gap entre a coleta e análise dos dados de venda, a elaboração de planejamentos e a execução das ações. Obtém sucesso quem tem à sua disposição um sistema que auxilie na tomada de decisões mais estratégicas a respeito de quais produtos, quais canais e em que tipos de ativações investir para garantir maior rentabilidade Isso porque as ações são orientadas por dados reais, e não estimativas”, comenta Thomaz Camanho, fundador e CEO da Arker.

Vale ressaltar que simplesmente adotar uma nova tecnologia não é suficiente. É preciso avaliar se a sua organização está pronta para este novo passo.

Para saber mais sobre o conceito de TPM e entender se a sua empresa está pronta para utilizar um sistema como esse, baixe o e-book da Arker, “Gestão de verbas comerciais: tendências e estratégias para priorizar o produto certo no canal certo”, clicando aqui.

Sobre a Arker

Arker, recém adquirida pela Neogrid, é uma empresa brasileira de tecnologia, pioneira no mercado nacional de Trade Promotion Management (TPM). Especializada em oferecer soluções tecnológicas para controle, visibilidade e assertividade na gestão de verbas comerciais e contratos, utiliza ferramentas que abarcam desde o planejamento orçamentário até a execução e a comprovação de ações comerciais por meio de reconhecimento de imagem.

Close Menu